sábado, 17 de julho de 2010

Florzinha Do Campo

Sob o Sol do meio dia, germina uma sementinha teimosa, regada somente com o orvalho da noite. Há dias não chove uma gota d`agua nessa terra.
Ai está ela verdinha e fresca, colorida alegrando os olhos de quem passa e servindo de buquê aos enamorados desprevinidos.
Vendo esses primores da natureza, simples esculturas da fotossintese, perfumes naturais de diversos aromas misturados.
Alegrando o dia de quem passa e espalhando seu pólen pelos caminhos fazendo festa pras abelhinhas operárias.
Qual sentido de tudo isso?
Explicação maravilhosa há de ter, e eu na minha simplicidade somente admiro e agradeço.


Nenhum comentário:

Lá vem a vida me convidando para sorrir... Desculpe, estou sem vontade. Lá vem a vida me convidando à dançar... Desculpe, não aprendi ...