terça-feira, 19 de março de 2013

amor...

Aonde ele mora? Com quem se parece? Freqüentemente aparece estampado nos rostos de todas as etnias. Estranhamente não podemos encontrá-lo em qualquer lugar, mas ele surge nos ambientes mais inóspitos. 
Para o amor as fronteiras não existem, são apenas obstáculos passageiros. Há pessoas que acham que podem comprar , manipular ou até mesmo fingi-lo, doce ilusão. O resultado acaba sendo catas trófico, sem precedentes. Pode-se passar a vida inteira sem nem sequer passar perto desse sentimento tão sublime. 
Há uns dias atrás, assisti na tv cultura um documentário sobre as consequências da guerra civil no continente africano, pude observar naqueles rostos sofridos a indignação de anos de injustiças e massacres com justificativas inúteis.
 Foi um misto de tristeza e raiva.
 O meu amor pela vida se torna um grão de areia se comparado com o aposto que vivem meus irmãos de sangue... 
Não posso dizer que amor é esse, que destrói, que mata, que aniquila. Nossos semelhantes por cor, religião e disputas de poder...

Mas posso garantir, que se não houvesse amor nessa terra ela já não mais existiria. A ganância vencerá o amor algum dia?

Nenhum comentário:

Lá vem a vida me convidando para sorrir... Desculpe, estou sem vontade. Lá vem a vida me convidando à dançar... Desculpe, não aprendi ...