domingo, 31 de julho de 2011

Não vá...ainda é cedo!

Perder alguém querido é olhar o horizonte e não ver nada, tentar agarrar o que não mais existe, criar esperanças que se vão, como ventania. É um chorar sentido e angustiante que amarga e me sufoca, as lágrimas rolam sem cessar pelo meu rosto.
queria por um fim a essa dor que me consome, que aniquila meu ser e poda minha vivência...Você se foi assim, sem despedidas e eu com tanta coisas ainda por dizer, gestos de carinhos pra te dar e partiu pra nunca mais. Como se aquele que presencio na minha  frente não foste você. Minha vontade é descobrir-te o rosto e segurar-te as mãos frias e gritar tudo aquilo que sinto, implorar se preciso for para que volte,respire e abra esses olhos que tantas vezes me mostrou a alegria de viver. Tirem esse sentimento de inércia de mim ao vê-lo descer a terra fria, agora teu único abrigo. 
Eu não aceito a morte, como não aceito essa vida ingrata. Porquê permitiste que fostes tão cedo, levaste a mim então que vivo há muito mais tempo que ti... 
A você que amei tanto minha eterna saudade...




Nenhum comentário:

Lá vem a vida me convidando para sorrir... Desculpe, estou sem vontade. Lá vem a vida me convidando à dançar... Desculpe, não aprendi ...