quinta-feira, 3 de março de 2011

Degraus


Sempre soube de tudo isso e mesmo assim não me afastei de ti.

Fugi por um tempo é bem verdade, mas agora não tenho mais forças nem vontade de voltar atrás...
No ponto que eu estava não fico mais, é complicado não temos saída...
Desejos, sentimentos, quero mais, você só pra mim, um lar, uma família... você, que me repele, talvez esteja certo, sou um problema. Se pudesse sairia de sua vida agora mesmo, mas não posso, não consigo... te deixo livre então, seja feliz meu amor... É o que mais desejo.

2 comentários:

jair machado rodrigues disse...

Eu deixei um "amor" que não me aceitou, livre, mas não desejei em momento algum que tivesse alguma felicidade. Sou mesquinho por isso ? não sei, mas não consigo desejar felicidade para alguém que não me amou...
ps. Um imenso abraço amiga Eugenia.

Eugenia disse...

Há! Jair é que sou uma defensora ferrenha da liberdade, se comigo não é feliz que seja com outra então. O amor ao meu ver tem que ser espontâneo, sincero e gostoso de ser vivido. Um romance cheio de dramas e desconfiança desgasta muito e só sofremos em vão.Ele é sincero,especial, integro. Eu amo esse homem de uma maneira transparente e espontânea, não forço a situação, desabafo aqui no blog meus momentos bons e ruins.
O deixo partir porque se eu continuar lutando somente eu sairei sofrendo.Acho que estou só atrapalhando.
Beijos e um grande abraço, meu amigo

Gabriel Joaquim dos Santos "Arquiteto de Sonhos"

·   Eu tenho um pensamento vivo. ·   Sonho pra fazer e faço. ·   A casa depende do espírito, é uma casa espiritual. ·   Aquelas fl...