quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Adote uma criança, abra seu coração

Nunca pensei em adotar uma criança, embora o sentimento de maternidade não tenha passado até hoje. Ainda posso engravidar, no entanto mudei de ideía de uns tempos prá cá.
 Penso naquelas mulheres que por algum motivo não podem acalentar o desejo de ser mãe.
Eu por experiência própria digo que nenhuma criança é uma estranha à partir do momento que a amamos verdadeiramente. Ela não é um bichinho de estimação é um ser humano puro e carente.
Já auxiliei em orfanatos quando era mais jovem e pude perceber como elas sofrem esperando pelas mães que nunca vêem, principalmente nas datas comemorativas.
 Não tenham medo de se envolver pelo amor, às vezes um filho legítimo pode causar danos irreparáveis aos seus pais, aconteceu comigo...
desde então perdi o preconceito de lidar com o desconhecido, pois "ele" pode morar na sua casa. Então porque ter medo de uma criança que você nem se deu a chance de conhecer?
Quando minhas condições me permitirem com certeza eu terei a casa cheia delas, alegrando meu dia...
e pra adotar não precisa ser nenem  lourinho não! Um negro maiorzinho também é muito bom, conversam com você e já vão escutar com mais atenção as histórinhas de ninar.
Se dê uma chance e demonstre seu amor pelo seu semelhante, abrace essa idéia e dê um lar a uma criança que precisa.
Elas só querem ser amadas e compreendidas, pois já vieram de um lar desestruturado.

Uma criança é uma flor no deserto,você só precisa regá-la...E percebe-rá que ali forma-rá um oásis lindo...
                                                            
Um beijão no coração de todos e um ótimo final de semana                                                              

                Eugenia              

P.s: Adote essa idéia...               

Nenhum comentário:

Lá vem a vida me convidando para sorrir... Desculpe, estou sem vontade. Lá vem a vida me convidando à dançar... Desculpe, não aprendi ...