terça-feira, 20 de outubro de 2009

A pequena e a fruta verde



À séculos atrás em um pequeno vilarejo da Itália existia um menininho campônes que vendia frutas em um cestinho, não era muito, apenas o que conseguia carregar, pois seus pequenos braços mais pareciam gravetos.
E ia estrada afora...seguindo os outros que também vendiam seus produtos na feira. Ao chegar na cidade notou as pessoas e sua roupas, comparando-se a elas e sentiu-se sujo feio e desprezado. Foi ai que apareceu uma pequenina criança e pediu-lhe que desse a fruta mais verde que tivesse. O campônes atendeu seu pedido, mas não deixou de perguntar; porque uma criança como ela tão bem vestida e com cara de esperta comeria uma maçã verde? E a pequena respondeu; se eu levar uma madura terei que comer de imediato senão vai estragar, mas a verde posso esperar até umas duas semanas mais ou menos, então como quando tiver vontade... e o campônes já sem entender nada disse; e dái?
Dái que faz uma diferença enorme comer com vontade ou sem ela, essa a é diferença em tudo na vida, nós é que não prestamos atenção nos detalhes. Você veio até aqui somente interessado em vender não importasse pra quem. Eu vim com o propósito de comprar uma fruta que ainda estevesse verde e comprei.
Então eu lhe digo jovem que não importa quem tu és ou o que fazes... O importante mesmos são teus pensamentos evoluidos ou prosáicos que fazem de você grande ou pequeno, rico ou pobre ,limpo ou sujo.
Existe o tempo certo pra tudo neste mundo...Com certeza menino encontrará seu objetivo também.
Enquanto a mim esqueça, sou apenas a menina que queria comprar uma maçã verde...

Sobre a vida eo todo o que tens feito? Está ocupado no próximo livro?

Nenhum comentário:

Gabriel Joaquim dos Santos "Arquiteto de Sonhos"

·   Eu tenho um pensamento vivo. ·   Sonho pra fazer e faço. ·   A casa depende do espírito, é uma casa espiritual. ·   Aquelas fl...