segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011



Mulheres nunca deveriam ser espancadas, nunca jamais em tempo e circunstância alguma...
Há casos em que não se tem saída, só mesmo fugindo...desaparecendo. As palavras, as humilhações,  o lar que deveria ser abrigo se torna um campo de refugiados, são anos de covardia e submissão. Não existe a quem recorrer, por medo e vergonha escondemos as marcas das agressões. Muitos vezes somos mortas logo após a denúncia e isso justiça alguma consegue impedir.
e sempre a mesma  promessa " Eu vou mudar, querida... eu vou mudar".

Nenhum comentário:

Lá vem a vida me convidando para sorrir... Desculpe, estou sem vontade. Lá vem a vida me convidando à dançar... Desculpe, não aprendi ...