sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Eu gostaria de te dizer verdades, mas que verdades são essas que nem eu mesma sei quais são? As milhares de noites que passei em claro, buscando uma simples forma de dizer te amo, foi frustrante chegar até aqui  e ver que não fui capaz de um simples ato: amar ao próximo de tal maneira que explicar se tornaria um ato comum e corriqueiro. Nossas lembranças foram se desfazendo com o tempo, que tudo leva e não espera... não posso dizer com exatidão o momento certo da despedida, talvez tenha sido quando ousei me aproximar e fui banida como uma hiena ameaçadora. É assim que me julgas, é assim que me vês. Surpresa não foi, já imaginava que em um corações covardes como os nossos, sentimentos verdadeiros se mesclam com mentiras.
Não podemos fazer mais nada, é tarde demais...


                                                                                                  
                                                                                                                                                                     

Nenhum comentário:

Gabriel Joaquim dos Santos "Arquiteto de Sonhos"

·   Eu tenho um pensamento vivo. ·   Sonho pra fazer e faço. ·   A casa depende do espírito, é uma casa espiritual. ·   Aquelas fl...